Seminantes

Seminantes

Vai perder?

Anúncios

CICAS NO CQC – HOJE!

Salve, amigos e amigas! Depois de uma movimentação intensa dos coletivos, ativistas e resistentes de toda a Grande São Paulo, aliada ao forte apoio de uma classe artística urbana e suburbana e unidos por um abaixo assinado que moveu centenas de pessoas….

….um dos maiores resultados dessas ações pela permanência do Centro Comunitário CICAS, no Jd. Julieta, zona norte de São Paulo, chega hoje ao conhecimento da grande população. O CICAS é tema do Proteste Já, com Danilo Gentili, no programa CQC da Band. Hoje a partir das 22h. Não perca, saiba mais sobre esse espaço cultural construído e mantido na raça!

http://projetocicas.blogspot.com

http://ficacicas.blogspot.com

… e no CQC! a partir das 22h
(segunda-feira, 26 de julho de 2010)

Abraços, Fábio Cardelli

Visitantes – Escárnio e Osso!

http://www.myspace.com/visitantesbr
http://www.twitter.com/escarnioeosso

GRANDESOVOSNEGROS

exposição de desenhos e gravuras

Um dos maiores talentos da arte experimental paulista atende por uma singela metonímia: Dedos. Com vinte e poucos anos, o artista e designer, cujo nome verdadeiro é Rafael Trabasso, apresenta no espaço Coletivo Galeria a sua primeira mostra individual, “GRANDESOVOSNEGROS”, com desenhos e xilogravuras originalmente publicadas em seu site pessoal. Com traço firme e lisérgico, Dedos tem a marca de uma nova produção paulistana, misturando referências pop com monstros, vísceras, pênis e boas doses de humor negro.

O artista mantém sua produção num site programado e desenvolvido por ele mesmo. O endereço: dedos.info (não precisa nem de www). Conceitual, o site vai muito além de um simples espaço para divulgação do material, sendo uma experiência imersiva no imaginário do artista, que joga com referências tão diversas como Munch, Picasso e os Muppets. Os trabalhos de Dedos aparecem constantemente ligados ao rock paulistano, ilustrando flyers de shows. O logotipo do coletivo cultural paulistano Escárnio e Osso também é de sua autoria.

noite na praia, Dedos

noite na praia, Dedos

A abertura da exposição será dia 29 de julho às 19h. “GRANDESOVOSNEGROS” estará de 29 de julho a 29 de agosto no Coletivo Galeria, espaço dedicado à arte contemporânea na Rua dos Pinheiros, 493, bairro dos Pinheiros.

Apoio cultural: NSF.

Mais informações: http://dedos.info/expo e atualizações via twitter http://www.twitter.com/dedosinfo

Conheça outros trabalhos de Dedos em
http://dedos.info
http://adedos.deviantart.com

Calamares en su Color (cont.)

Seguem as impressões de Bill, vocalista e guitarrista do ColorTV sobre a banda e o segundo disco Calamares, lançado em tempos de Polvo Paul e executado ao vivo nesta sexta, 09/07, no Inferno.

Sobre a evolução sonora deste disco:
É visível o fato dos arranjos serem mais concisos. No Calamares, apesar de ter composto as cordas, dessa vez o Juca Hebling gravou, o que deu uma puta mudança no produto final e me possibilitou pensar só nas guitarras, que estão mais maduras. A preocupação com os timbres de cada música também são audíveis. O primeiro disco [Past Presents the Wrong Side of the Road], como a maioria deles, foi gravado com uma variação bem menor de equipamentos e de mixagem. Neste, play, cada música foi elaborada individualmente, com amplificadores e guitarras diferentes e explorando a potencialidade de cada um.

Sobre os temas das composições e as experiências que as influenciaram:
A maioria das músicas partiram de experiências pessoais, quanto ao tema central. A partir daí tem muito a ver com coisas que eu leio, acontecimentos que nem sempre são meus, etc. Outlaw Bike fala basicamente sobre elementos de amor e ódio, preto e branco, oito e oitenta, sentidos de uma só vez, que acontecem quando você toma LCD, por exemplo. Daí o nome bike. O que você faz para sintonizar um sentimento tão louco, dúbio, com alguém? Só o dividindo em dois. Já Necessary Devil tem uma pira sobre a inexistência do silêncio dentro das pessoas, afinal de contas eu tenho 100% de certeza de que o silêncio tem barulho de silêncio, e o que você pode enxergar ao tentar encontrá-lo em si, o que pode não ser tão agradável.

Sobre o timing do lançamento do Calamares em tempos de polvos profetas:
Acredito que, além de um ótimo nicho culinário, que vem crescendo a cada ano, o relacionamento do ser humano com moluscos tende a crescer exponencialmente. Pode afetar campos ímpares, como a música, as artes, a bolsa de NY, as possibilidades são infinitas… Com a gente tem dado certo.


Paul já pode vislumbrar novos mercados de trabalho

Calamares en su Color

Após meses (anos) de ansiedade e especulação, o ColorTV finalmente lança Calamares, seu segundo disco [baixável aqui]. Trocando uma idéia internética conosco, antes do show da próxima sexta no Inferno, Bill – vocalista, guitarrista e letrista e da banda – tece algumas aspas sobre composição, gravação, músicos envolvidos e o inusitado pré-lançamento do album em fita cassete

Sobre o processo de composição:
O Calamares começou a ser composto na manha, no ínicio de 2007. Começamos as gravações em dezembro do mesmo ano. Como queria dar uma continuidade ao ColorTV, o processo de composição foi mais pautadinho, saca? Queria sentir uma clara continuidade e evolução do nosso primeiro disco, o Past Presents The Wrong Side of The Road. O lance foi muito mais pensado, por isso toda essa calma: a idéia era sentir o que era necessário e desnecessário em cada som, por conta disso o arranjo de quase todas as músicas foram finalizadas somente durante o processo de gravação. Clean The Squid é um bom exemplo, porque havia composto todo o lance, mas queria dar total liberdade pros caras que havia convidado, que realmente eram muito bons e tinham a ver com o lance, o Marcos Gerez e o Edê Clairefont. No final das contas eu arranquei a voz e dobrei algumas linhas de guitarra, deixando os solos do Edê rolando o tempo todo. A intenção definitivamente não era essa. Tem um riff que acabou não entrando que definitivamente gostaria de usar em outra ocasião, hahaha.

Sobre os novos integrantes:
Quanto a mudança de integrantes, a priori, a coisa sempre rolou naturalmente. O ColorTV nasceu como um projeto descompromissado da minha parte, então é natural que no inicio boa parte dos músicos que se interessaram em tocar ao vivo não tivessem um compromisso e uma ligação tão forte na “estrutura” da banda. Hoje a coisa é totalmente diferente. Com o line-up atual eu sinto que é algo definitivo, pois tenho uma afinidade musical com os caras como nunca antes. Espero que dure o quanto for produtivo para todos nós. Hoje o ColorTV somos eu, o Francisco Mazali na guitarra, o Rodrigo Villas no baixo e o Danilo Bortoloti na bateria.

Sobre a prévia em k7:
O lance das fitas k7 foi uma piração mesmo. Estava injuriado com a demora do lançamento do disco, pois ainda não haviamos fechado com a Pisces Records, e decidi disponibilizar o material para algumas poucas pessoas, como uma espécie de prévia, coisa lo-fi mesmo, mistura de souvenir com a absurda vontade de ter o material de maneira analógica. Como vinil é algo totalmente improvável aqui na América do Sul, comprei umas fitas k7 e fechei a idéia. De qualquer forma, tenho muitos encartes dessas fitas aqui ainda, e pode até ser que continuemos a vender elas nos shows a partir de agora, que lançamos o Calamares em CD. Acho legal pra caramba.

Continua…

Malditas Ovelhas e Neguedmundo no Studio SP

Malditas Ovelhas!, que já tocaram com a Visitantes no Grito Rock, e a conexão Oriente-Nordeste de Neguedmundo, juntos amanhã no Studio SP, a caveirinha de bermuda florida recomenda. A volta está chegando. EO!

Malditas e Neguedmundo no STUDIO SP

Para os trendfreaks paulistanos, uma efeméride assaz digestória: Mamma, a cadela que inspirou o nome daquela outra banda instrumental, é ilustre anfitriã do estúdio original de ensaios do Malditas Ovelhas!.

Malditas Ovelhashttp://www.myspace.com/malditasovelhas

“Sugestivamente intitulado Malditas Ovelhas!, o quarteto vindo do interior de São Paulo prova que a música instrumental está longe de esgotar sua fonte inspiradora. Com um trabalho interessante, o grupo mescla rock progressivo com música brasileira percussiva e experimentalismos que beiram o nonsense. Núcleo de “antiespecialistas” artísticos que, entre outras coisas faz música, Eduardo Rodrigues, Yraê de Araújo, Bruno Almeida e Zé Guilherme, buscam “desterritorializar o manguebeat heróico” ao circular com o Malditas Ovelhas! pelo interior paulista fazendo, sobretudo, amizades.” – Tribuna do Norte, Set/2009

Neguedmundohttp://www.myspace.com/neguedmundo

A música de Neguedmundo mescla uma linguagem popular digitalizada e enraizada na cultura de rua em forma de ritmo e poesia. Com uma proposta musical onde mistura as mais variadas vertentes da música negra, como: o rap, soul, dub, raggamufin, jazz com os ritmos Brasileiros como: o coco de embolada, baião, samba, com as batidas eletrônicas como o jungle, 2-step, Chill out e drum’n bass. Neguedmundo retrata não somente a cultura negra dos Afro-descendentes, assim como a dos nordestinos. Numa essência não só política em busca de uma realidade mais justa onde prevaleça à cidadania. Mas também. Uma mensagem de conscientização sobre temas como sexo e drogas embasados num discurso político sociocultural, através de uma mensagem consciente de paz, amor e união, junto a um novo conceito da música negra contemporânea.

Serviço:
Cedo e Sentado com Malditas Ovelhas e Neguedmundo
Terça, 22 de junho, 22h
Studio SP – Rua Augusta, 591
Entrada gratuita

EO!

CICAS: Sarau da Resistência

Mensagem dos parceiros do CICAS:

Sarau hoje no CICAS!
ATENÇÃO POETAS E AMANTES DA LITERATURA

Convocamos em carater emergencial a participação de todos,
no Sarau Fogueira, Pipoca e Resistência que acontece HOJE 18/06 a partir das 20h, em frente ao espaço Cultural CICAS, recém vitimado pelo abuso autoritário e anti-democrático por parte do Poder Público.

Precisamos nos unir para reverter pacificamente essa situação arbitrária,
e que venhamos armados de nossos pensamentos e infinitas formas de expressão,
munidos até os dentes de nossas fortes palvras e atitudes!

Contamos com o apoio e participação de todos!

Você de longe, que eventualmente não possa comparecer ao CICAS nesta intervenção, e mesmo assim gostaria de contribuir com sua mensagem, envie seu texto para:
projeto.cicas@gmail.com

e iremos representá-los!

—–

EO!